Você sabe qual a missão, a visão e os valores da sua vida?

Parece óbvio que toda empresa precisa ter esses elementos, pois são eles que definem a direção, o sentido, a velocidade e os limites das ações criadas em um planejamento estratégico

O escritor Lewis Carrol eternizou um pensamento que diz: “Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve”. Este é um lema usado na vida e em algumas empresas como exemplo de que é importante saber aonde se quer chegar para poder seguir o caminho certo e usar o meio certo pra atingir o objetivo. Por conta disso, todo administrador sabe que qualquer trabalho para desenvolvimento de uma empresa deve começar pela definição de sua missão, sua visão e seus valores. Para os leitores que não estão familiarizados com a definição de cada um desses pontos, aqui vai uma rápida explicação:

MISSÃO é a razão da existência daquela empresa; para quê ela foi criada, que diferença ela quer fazer no mundo e nas pessoas. VISÃO é o que ela quer ser daqui a alguns anos, onde ela quer estar, como quer ser reconhecida. VALORES são suas crenças, sua ética, aquilo em que ela acredita.

Parece óbvio que toda empresa precisa ter esses elementos, pois são eles que definem a direção, o sentido, a velocidade e os limites das ações criadas em um planejamento estratégico. É partindo da missão e da visão que uma empresa vai definir os passos a serem dados nos próximos anos para atingir seus objetivos. E os valores são os “limitadores” dessas ações.

Mas e na sua vida pessoal? Você já definiu a sua missão? É comum, ao fim de cada ano, as pessoas fazerem promessas e definirem metas, mas você já pensou em algo mais profundo, mais definitivo, mais construtivo para a sua vida e não somente para o próximo ano?

Qual é a sua missão durante seus próximos anos de vida?

Você pretende existir pensando sempre em ajudar outras pessoas, em busca de um mundo melhor, ou investirá em si mesmo para que os que estejam à sua volta (familiares e amigos) se beneficiem disso?

Você quer deixar um legado após sua morte ou isso não importa?

Você quer focar em religião? Ou em trabalho? Ou em ambos?

Você vai se envolver com a política da sua cidade e do seu país ou vai deixar isso pra outras pessoas?

Você pretende se casar? Ter filhos?

Você quer ser feliz ou rico? Ou ambos?

Enfim, qual é o propósito da sua vida?

As respostas a todas essas perguntas são a missão da sua vida.

Um exemplo de MISSÃO de vida seria “ser uma pessoa feliz com o trabalho desempenhado e amada e respeitada por parentes e amigos, a quem ajudarei sempre que estiver ao meu alcance”.

 Para escrever a VISÃO, você vai precisar definir um objetivo e um prazo. Algo do tipo “em 2025 eu quero estar casado, em um emprego estável, em que eu seja feliz, quero ter um filho e quero poder ter o sentimento de ter mudado a vida de pelo menos duas pessoas ao meu redor”.

Para definir os VALORES da sua vida, cada um deve buscar os bons conceitos herdados de família e os aprendidos durante a vida, tais como: ser solidário, praticar a empatia em todos os momentos de decisão da vida, ser ambicioso sem prejudicar ninguém, respeitar os limites das pessoas, praticar a gratidão, verbalizar o amor sentido etc.

Repare que a VISÃO tem um objetivo e um prazo e ela tem que estar alinhada com a MISSÃO. E os VALORES permitem lembrar que não se deve ultrapassar alguns limites para atingir os objetivos, baseando-se nas crenças de vida.

Tendo claros a missão, a visão e os valores, você precisa traçar seu planejamento estratégico, com todas as ações e metas para cada ano, até chegar o fim do prazo que você se deu. As metas devem ser graduais, pois assim poderemos saber se estamos dando passos à frente.

As coisas são amarradas, interligadas e, quando formalizadas diante de nós, nos permitem enxergar para onde vamos, como devemos agir e que resultados estamos conseguindo até aquele momento.

Vamos dar um exemplo prático: se sua missão é ser feliz com o trabalho desenvolvido, você talvez tenha que recusar uma proposta de emprego com o dobro do salário em um lugar onde você considera que não seria feliz. Pode ser difícil recusar tentações como esta, mas é pra isso que serve uma missão formalizada: para nos manter no foco. É claro que você pode – e deve! – tentar unir as duas coisas, mas o foco tem que ser a felicidade com o trabalho feito. Mas, e se você quiser mudar de missão durante a vida, pode? Claro que sim! Só precisa lembrar que, a partir de então, deve seguir esta nova missão e criar uma visão para ela.

E isso vale para qualquer missão, de médio ou de longo prazo. Pode servir para a missão de comprar uma casa, de emagrecer dez quilos, de se graduar etc. O importante é que essa missão esteja bem clara e que você possa definir uma VISÃO com uma meta atingível de verdade e com um prazo desafiador, mas alcançável. A partir daí, faça seu planejamento estratégico com metas fracionadas e siga em frente.

Se você gostou da ideia, coloque-a em prática desde já. Em vez de “novas atitudes de ano novo”, escreva sua “missão para todos os anos novos”!

E se gostou do artigo (e também se não gostou) deixe seu comentário aqui no site.

Carlos Ferreira — Diretor nas áreas de Recursos Humanos, Administrativa e Suporte Técnico na Nasajon Sistemas. É também Administrador com MBA em Gestão de Negócios e Mestrado em Marketing de Serviços.

Fonte: Administradores.com


Share

You may also like...